fbpx

Blog Nutrição e Saúde

Fortalecimento muscular após os 50 anos: Qual a importância de se manter ativo?

As mudanças que acompanham o envelhecimento vão além das rugas. Uma delas, é na maneira como os exercícios na terceira idade  e o fortalecimento muscular após os 50 são essenciais para o bem estar. Esta relação de exercício, e fortalecimento muscular para pessoas idosas exige atenção, adequação e claro, estímulo. Sobre isso, conversamos com a professora de educação física da Universidade Federal do Paraná, Rosecler Vendruscolo.

 

A mudança no desenvolvimento muscular

 

Com o aumento da longevidade, os estudos sobre a saúde de pessoas na terceira idade está cada vez mais comum. Atualmente, temos ainda mais informações sobre quais mudanças acontecem à medida que a idade avança. Em termos de musculatura, por exemplo, é sabido que existe a perda natural a partir dos quarenta anos. Por outro lado, os músculos a partir desta idade não reagem da mesma maneira aos exercícios. Sobre estas mudanças, a professora Rosecler comenta: “Com o avanço da idade, existe uma perda de massa muscular, a prática de exercícios físicos permite retardar esse processo de declínio. A prescrição de exercícios físicos de fortalecimento muscular ajuda no ganho de massa muscular e na melhora da força, consequentemente, na realização de atividades cotidianas, como por exemplo levantar-se da cadeira, caminhar, manter o equilíbrio e a flexibilidade.”

 

O papel dos exercícios na manutenção da musculatura

 

Sendo assim, é impossível negar a importância dos exercícios físicos nessa idade. Além do que, a proximidade deste fortalecimento muscular com princípios como qualidade de vida e liberdade quando pensamos na terceira idade. “Os indivíduos percebem-se mais saudáveis, em melhores condições físicas e disposição para agir no seu dia-a-dia. Esses sentimentos podem beneficiar o autoconhecimento e a autoestima que muitas vezes são afetadas com o avanço da idade. Além disso, a prática realizada em grupo pode favorecer a convivência com outras pessoas e suporte social,” afirma Rosecler.

 

A importância de se exercitar com acompanhamento especializado

Para exercícios, bem como outros cuidados multidisciplinares, o ideal é ter acompanhamento de um profissional especializado, uma vez que ele poderá adequar não só o impacto dos exercícios, mas também entender os objetivos e fomentar outros benefícios, como a socialização. Sobre isso, Rosecler comenta que “o profissional deve ser aquela pessoa que conhece as características desse grupo etário (biomédicas, psicológicas e sociais), os procedimentos didático-metodológicos adequados para uma aula com idosos, as atividades físicas e ou exercícios físicos indicados e contraindicados para cada situação. Ele irá realizar um planejamento de acordo com os objetivos, as motivações, as inspirações e as necessidades pessoais e com o cuidado de não prejudicar a saúde do mesmo. Dessa forma, o indivíduo idoso se sentirá seguro, acolhido e satisfeito na aula, consequentemente, continuará participando da prática.”

 

Existem sim exercícios e práticas adequadas para a terceira idade e inúmeros benefícios em se manter ativo. As mudanças biológicas, sociais e psicológicas devem ser levadas em conta ao pensarmos nos exercícios físicos para a terceira idade, bem como a importância de mantê-los como parte da rotina.

Para somar à prática de exercícios para a terceira idade, o Energyzip Senior é perfeito. Ele contém 25% de proteína por porção, o que auxilia no ganho de massa muscular e dá energia para o exercício físico.

 

Achamos que você também pode se interessar por essa leitura: https://prodiet.com.br/blog/2022/03/14/o-papel-da-proteina-no-sistema-imunologico/

Saiba tudo sobre o Energyzip Senior no link abaixo:

https://conteudo.prodiet.com.br/energyzip-senior

Siga-nos em nossas redes sociais

 

Instagram

Facebook

Linkedin

Youtube

POSTS RELACIONADOS