fbpx

Blog Nutrição e Saúde

Massa muscular e whey protein: como potencializar resultados

O whey protein, suplemento alimentar proteico obtido do leite, é constantemente associado à musculação e à alta performance física. Mas o ganho de massa muscular está realmente condicionado ao seu consumo?

Segundo a nutricionista e especialista em Nutrição Esportiva Juliana Pegorer, o consumo do whey protein deve ser feito de forma estratégica e pode ser um bom aliado para atingir resultados. E ela explica em detalhes na conversa com o Blog Nutrição e Saúde, que também contou com a participação da nutricionista Tahuany Caetano, da equipe da Prodiet.

“Para potencializar seus benefícios, o tipo e horário de consumo do whey devem ser definidos individualmente, porque fazem toda diferença”, reforça Juliana, que lembra da necessidade de avaliar a demanda de ingestão proteica de cada paciente, levando em consideração o peso corporal, rotina de treino e objetivos.

Confira a entrevista completa:

  • Você poderia se apresentar, contando um pouco da sua formação e experiência profissional?

Sou formada em Nutrição pela Universidade Federal do Paraná e especialista em Nutrição Esportiva e Funcional. Faço atendimento em academia há 19 anos e por isso tenho também bastante experiência no atendimento a praticantes de atividades físicas e atletas.

Massa muscular: whey protein realmente ajuda a ganhar?

  • Como o whey protein interage com o organismo? O seu consumo realmente faz diferença no ganho de massa muscular? E na performance física?

O whey protein é uma fonte proteica de alto valor biológico. Então ele funciona como um facilitador da ingestão de uma gramagem alta de proteína com baixa concentração de carboidrato e gordura, ou seja, com uma densidade calórica mais controlada.

O valor do whey está muito atrelado à facilitar a vida de quem tem uma necessidade realmente aumentada, como atletas ou praticantes de musculação que tenham um peso relativamente alto. Explico: a nossa necessidade proteica é calculada em cima do peso corporal, então as pessoas mais pesadas têm uma demanda maior por proteínas.

Para definir a necessidade do uso do suplemento, primeiro calculamos a necessidade energética, planejando a gramagem de carboidratos, de proteína e de gordura necessários para atingir um objetivo. Em seguida encaixamos isso com a alimentação.

O que muitas vezes acontece é que não conseguimos atingir uma meta só com a alimentação. É quando o suplemento vira uma opção como facilitador.

  • Existem diferenças entre as diversas marcas e sabores? O que levar em conta na hora de escolher a melhor opção?

Quanto aos tipos de whey protein, temos o concentrado, o isolado e o hidrolisado. E é importante definir o que são e para quem se destinam.

Explicando de uma forma simples, a matéria-prima do whey é o leite em pó. Esse leite passa por um processo de filtragem para retirar a parte proteica e, nessa primeira filtragem, dá origem ao whey protein concentrado, que também contém lactose – o carboidrato do leite. O paladar é uma das principais características desse primeiro tipo de whey, que é indicado para quem não tem problemas com a lactose e nem de digestão.

Já o whey isolado passa por mais um processo de filtragem, no qual é removido completamente a fração de carboidrato do leite, ficando só a proteína isolada. Esse tipo é recomendado para quem é intolerante à lactose.

Por fim, o whey hidrolisado passa por um terceiro estágio de filtragem no qual além de tirar todo o carboidrato do leite, é feita a quebra da proteína, a hidrólise. Esse processo faz com que esse tipo de whey tenha uma digestão mais facilitada e seja indicado para quem tem problemas de digestão em geral. Por outro lado, possui um paladar menos agradável e também costuma ser mais caro.

  • Existe algum risco associado ao seu consumo?

Não há riscos associados ao uso de whey protein.

Por fim, Tahuany Caetano Leite, nutricionista e analista de marketing da Prodiet Medical Nutrition complementa que o uso de whey protein pode ser benéfico para aqueles que procuram a manutenção e ganho de massa muscular. Seja por praticantes de atividade física, até idosos. Lembrando que o acompanhamento com um nutricionista é imprescindível para a avaliação adequada de quantidade e horários do uso do suplemento junto a alimentação diária.

PROTEINPT WHEY: MAIS PROTEÍNAS NO DIA A DIA PARA MÚSCULOS E OSSOS MAIS FORTES

Gostou deste artigo? Siga a gente no Instagram, Facebook e LinkedIn e acompanhe as nossas novidades.

POSTS RELACIONADOS