fbpx

Blog Nutrição e Saúde

Cuidador familiar: quem cuida de quem cuida?

Geralmente, é raro alguém escolher ser cuidador familiar. É algo que acontece aos poucos, consumindo os espaços da agenda e os pensamentos diários, até que essa se torne a atividade central do indivíduo e ele, finalmente, se reconheça como cuidador.

Mas quando se chega nesse ponto, quase sempre já é tarde demais para planejar com calma como essa atividade vai ser encaixada na rotina anterior. E ainda que cuidar seja um ato de amor, muitas vezes também é extenuante e estressante. Por isso, é fundamental que o cuidador familiar seja acolhido e conte com suporte.

#CuidarÉPraQuemAma: conheça a campanha da Prodiet voltada para cuidadores

Se você é ou conhece um cuidador familiar — a figura central no cuidado de um idoso, criança, pessoa em tratamento ou com necessidades especiais —, atenção para as dicas e sinais (às vezes quase invisíveis), que costumam enviar quando precisam de ajuda. Se cuidar e cuidar de quem cuida é amar em dobro.

Cuidador familiar: ilustração

Saúde física

Estudos mostram que 16% dos cuidadores relataram piora na saúde desde que assumiram a tarefa. Além disso, é comum que os cuidadores de idosos sejam idosos também — é o caso de irmãos e filhos, assim como pais que cuidam de filhos com necessidades especiais.

Nesses casos, é ainda mais perigoso se os cuidadores negligenciam a própria saúde, abandonando tratamentos, diminuindo a qualidade de vida e a rotina de visitas ao médico para dar conta do suporte, muitas vezes ininterrupto, que prestam.

Encaixar as agendas e rotinas é complicado, mas fundamental. Por isso é importante estabelecer metas pessoais de saúde e, se preciso, pedir ajuda para dar atenção a si – descansar, ter um estilo de vida saudável e dormir o suficiente.

Saúde psicológica

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, cerca de metade dos cuidadores que cuidam de um paciente de Alzheimer desenvolve distúrbios psicológicos. Ser responsável por indivíduos em outras condições pode, igualmente, ter reflexos na saúde do cuidador, com o aumento da incidência de casos de depressão, ansiedade, esgotamento e estresse crônico.

Por isso, é importante que os cuidadores tenham acompanhamento psicológico e orientação profissional. Fique atento a sinais como conflitos com a família, autonegligência e uso excessivo de álcool e medicamentos.

Sociabilidades: a rede de apoio do cuidador familiar

Uma rede de apoio é a base de um dia a dia mais saudável e feliz. Cultive os laços com amigos e família e crie uma rotina de encontros, ainda que comece com um almoço por semana.

Pedir, oferecer e aprender a aceitar ajuda faz parte do processo. Uma boa dica é preparar uma lista de maneiras que outras pessoas podem ajudar e deixá-los escolher o que gostariam de fazer.

Também pode ser útil frequentar um grupo de apoio. Além do sentimento de comunidade e de ser compreendido, esses grupos podem fornecer estratégias de resolução de problemas para situações difíceis.

Confira outras iniciativas da Prodiet feitas especialmente para quem cuida:

  • Websérie Cuidado em Foco: série de vídeos em 2 temporadas com a Dona Marta, cuidadora familiar que cuidou do marido durante 4 anos. Ela compartilha informações e o aprendizado de quem já vivenciou o cuidado.
  • Prodiet Em Casa: um canal de atendimento para tirar dúvidas com a equipe de especialistas em nutrição clínica domiciliar da Prodiet. Envie uma mensagem direto pelo WhatsApp.
  • Descomplicando a Dieta Enteral: para levar mais praticidade, as novas embalagens da linha Trophic vêm com um QR Code que levam a um vídeo de realidade aumentada que mostra, em tempo real, como administrar dieta enteral em casa. Baixe o aplicativo Zappar e conheça.

POSTS RELACIONADOS