fbpx

Blog Nutrição e Saúde

Trajetória e desafios de uma nutricionista clínica

Alguns anos atrás, ninguém levava em consideração tantos fatores antes de se alimentar como nos dias atuais. Fugir de frituras, maneirar no consumo de sal e açúcar, evitar produtos industrializados, ingerir a quantidade ideal de proteínas, fazer refeições saudáveis e preparadas corretamente. A sociedade está mudando, e um dos aspectos principais é a alimentação. No meio desse processo está um profissional de grande importância para tornar essas mudanças possíveis, afinal, é o nutricionista que conhece todas as propriedades nutricionais dos alimentos e pode usar seus conhecimentos científicos para ajudar a população a melhorar hábitos alimentares.

Esse profissional se dedica por quatro anos de muito estudo para se tornar apto a prescrever dietas específicas e avaliar carências nutricionais. Equipes esportivas, clubes, restaurantes, pessoas buscando ajuda para perder peso ou reduzir colesterol, refeitórios, hospitais – todos precisam de um nutricionista. Essa demanda tem gerado uma busca por nutricionistas ainda mais especializados e com o mercado aquecido, diversas possibilidades de atuação estão surgindo para quem está interessado na área. É o caso da nutricionista clínica Juliana Vargas Ardenghi, que se especializou no segmento de cirurgia bariátrica e hoje atua na Clínica de Cirurgia Vidar, compondo a equipe médica do centro multidisciplinar. Ela nos contou um pouco sobre sua trajetória e desafios da profissão.

Por que nutrição?

Minha primeira opção sempre foi Nutrição, mas comecei minha carreira profissional como farmacêutica, por motivos familiares. Fiz mestrado em Ciências Farmacêuticas, dei aula na Universidade Regional de Blumenau (FURB) e quando tive minha segunda filha parei de dar aula e fiquei um ano sendo mãe. Foi quando pensei que gostaria muito de poder colocar em prática todo meu conhecimento adquirido. Percebi que esse era o momento de retomar meu sonho e entrar de uma vez no universo da nutrição, virei aluna novamente.

O que te fez escolher a especialização em pacientes bariátricos?

Já estava cursando Nutrição quando meu marido, que é cirurgião bariátrico, comentou que estava precisando ter uma nutricionista na equipe da clínica. Aceitei a proposta e, em 2011, montamos uma equipe multidisciplinar, que conta inclusive com uma psicóloga, que é fundamental para dar suporte no trabalho de um nutricionista que lida com pacientes bariátricos. O dia a dia no consultório é puxado, atendo de terça a sexta na clínica, sem horário para terminar. Cerca de 90% dos pacientes são de cirurgia bariátrica, mas também atendo muitos familiares desses pacientes. São aproximadamente 15 pacientes por dia e muitos, geralmente, com um hábito totalmente errado, proponho uma transformação, é como se fosse um renascimento do paciente, ensinando ele a comer diariamente. Acompanhamos as reações no corpo, na saúde, temos que estudar cada dieta, ás vezes precisamos saber o momento certo de adaptá-las e assim por diante. Conhecemos toda a história de vida dessas pessoas, acompanhamos cada progresso, cada conquista, cada dificuldade, viramos uma família. É uma rotina puxada, mas muito gratificante. Amo o que eu faço, sempre chego para trabalhar muito feliz e saio agradecendo por ter escolhido seguir essa profissão.

Desafios da área

Acho que os profissionais precisam se unir mais, pois é uma profissão do futuro. Hoje as pessoas querem se cuidar e sabem da importância disso. Entretanto é preciso ter mais especializações voltadas para cada segmento, por exemplo, para o bariátrico não existe um curso especializado. Claro que a nutrição funcional é um segmento maravilhoso, mas existem outras áreas de atuação tão importantes quanto. Acho que deveríamos fazer mais encontros com nutricionistas, mais cursos de especializações, mais divulgação das áreas possíveis de atuar. Tem espaço para todos. Acho muito interessante o nutricionista desenvolver um trabalho em conjunto com um médico clínico ou um cirurgião. Antigamente não se falava muito em nutricionista, hoje muitos pacientes chegam até a gente porque médicos como endócrinos, clínicos, cardiologistas, entre outros, indicaram. Afinal, a nossa saúde está diretamente ligada a alimentação.

O lado gratificante da profissão

A recompensa é gigantesca. Deixo meus pacientes muito à vontade para me ligarem ou mandarem mensagem a qualquer hora. E eles me procuram o tempo todo, prefiro que me liguem do que façam algo errado. É um envolvimento muito grande, um momento em que eles estão precisando muito de mim até entenderem bem como funciona o tratamento. O reconhecimento é gratificante e nos faz acreditar que estamos no caminho certo.

Tecnologias, mídias sociais e inovações na área

Acredito que todas essas mídias vieram para contribuir com o nosso trabalho, mas é preciso saber como usá-las. Acho muito legal quando vejo os profissionais da área utilizando o Instagram e Facebook, por exemplo, para compartilhar informações importantes, cada um na sua área, defendendo o que está estudando. Um aspecto muito importante e que me deixa muito feliz, é que graças a essas inovações tecnológicas, novas pesquisas estão se tornando possíveis e proporcionando a indústria o desenvolvimento de novos produtos que nos ajudam no cuidado da saúde de pacientes que necessitam de um aporte nutricional, como um paciente bariátrico. Nós, como profissionais da saúde, temos o dever em saber que existem esses produtos para podermos orientar nossos pacientes da melhor maneira possível.

af_PR000516E_Infografico_15Mar-01

POSTS RELACIONADOS