Blog Nutrição e Saúde

Você sabe como funciona um Home Care?

Muito utilizado em países desenvolvidos, o serviço de Assistência Médica Domiciliar (Home Care) vem se tornando uma alternativa adotada pela medicina moderna para pacientes que se encontram estáveis em sua enfermidade. O serviço se destaca pela aproximação do profissional da saúde com o paciente. É o toque humano e afetivo desses profissionais que criam um vínculo de confiança e amizade com o paciente, o que favorece, e muito, a recuperação do doente.

O cuidado em casa proporciona ao enfermo a segurança e o conforto do lar, unindo a técnica aprimorada da medicina e os elementos fundamentais para a recuperação: amor e profissionalismo. Outra grande vantagem para o paciente é que diminui o risco de uma infecção hospitalar e a participação dos familiares no processo reduz o estresse emocional e facilita a cura.

Alguns planos de saúde já oferecem esse serviço aos seus usuários, o qual deve ser indicado pelo médico dentro dos critérios estabelecidos. Uma equipe multidisciplinar especializada irá avaliar a situação em conjunto com a família para a montagem do plano de atendimento.

O Home Care não substitui as atribuições e competências de um hospital, mas desde que foi regulamentado pela ANVISA através da resolução nº 11, em 30 de janeiro de 2006, está contribuindo para uma melhor aceitação da doença pelo paciente e estudos comprovam, inclusive, o aumento da longevidade. Pacientes com doenças crônicas ou enfermidades de tratamento prolongado, que necessitam de internação hospitalar de longa duração, podem contar com esse sistema, que troca o ambiente muitas vezes impessoal dos hospitais pelo conforto do lar e do seio de sua família.

Quem pode usar os serviços de Home Care?

O paciente só será removido para a residência quando obedecidos critérios técnicos e médicos, de forma a primar sempre pela segurança e agilidade na recuperação do paciente. Com isso, os enfermos que estão em condições de receber esse tipo de atendimento em casa, terão à disposição uma equipe de enfermagem, fisioterapeuta, nutricionista, visita médica, entre outros profissionais, de acordo com o suporte técnico da empresa prestadora dos serviços.

Fatores que justificam a adoção do sistema de Home Care no Brasil:

O envelhecimento da população – e, consequentemente, um aumento no número de doenças relacionadas com a idade.

O aumento do custo de tecnologias diagnósticas e de tratamento – para os planos de saúde, o Home Care promove um aumento na qualidade de vida dos usuários, além de benefícios decorrentes da redução nos seus custos com hospitalização. Terapias hospitalares de alto custo geralmente podem ser realizadas em uma fração de custo reduzido em Home Care.

O aumento do interesse pelo autocuidado – o interesse do cidadão pelo gerenciamento da própria saúde e pela dos seus amigos e familiares, contribui para essa modalidade. Essas pessoas passam a ter um novo papel no sistema Home Care: o do cuidador informal, os quais podem ser treinados para o gerenciamento diário de cuidados com o doente, como troca de curativos em lesões simples e de baixo risco, administração e monitoramento de dietas especializadas, administração de certos medicamentos e outros procedimentos seguros.

Dificuldades das instituições hospitalares – para o Hospital que tem dificuldades em relação aos pacientes de permanência prolongada e de alto custo, o Home Care é uma alternativa de tratamento que mantém ou melhora os padrões de atendimento, reduzindo significativamente o custo de internação, possibilitando maior rotatividade de leitos, dando chance a pacientes mais necessitados de hospitalização. Porém, o Home Care não é uma alternativa ao internamento hospitalar quando o paciente tem uma indicação clínica que necessite dos recursos físicos e profissionais de um hospital.

AF_PR000516E_Infografico_09Marc?o

Fonte: Portal Home Care

POSTS RELACIONADOS