fbpx

Blog Nutrição e Saúde

Síndrome dos Ovários Policísticos

A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma doença endócrina complexa, caracterizada pelo hiperandrogenismo (aumento da produção de hormônios masculinos) e anovulação crônica. As principais características são a ausência ou irregularidade da menstruação, ovulação, ganho de peso, acne, queda de cabelo, crescimento de pelos, resistência insulínica e problemas com a fertilidade. A doença geralmente se manifesta em mulheres com idade reprodutiva, atingindo em torno de 5% a 10% dessa população. As principais causas do surgimento da doença não é totalmente conhecida, porém alguns fatores são associados a doença como histórico familiar, resistência a insulina e o excesso de insulina que provocam o desequilíbrio hormonal.

FORMAS DE PREVENÇÃO DA SOP

Mulheres que estão acima do peso, têm alterações de glicemia, pressão arterial e colesterol fazem parte do grupo de risco da doença. Recomenda-se que tenham uma alimentação saudável, acompanhada de exercícios físicos, além de realizar acompanhamento ginecológico periódico. Pacientes com SOP apresentam ainda risco aumentado para o desenvolvimento de câncer de endométrio, infertilidade, doenças cardiovasculares e diabetes.

ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS PARA OS PACIENTES

De acordo com a Diretriz Brasileira sobre a SOP, dieta e exercícios físicos representam o tratamento de primeira linha. A dieta deve ser fracionada (entre 5 e 6 refeições/dia), que contribuirá para manter a glicemia com baixo teor de gordura saturada e rica em fibras e alimentos com baixo índice glicêmico. As fibras dietéticas melhorarão a sensibilidade a insulina, especialmente as solúveis, que são componentes importantes para a modulação hormonal. Estas recomendações podem estar associadas ou não a uma suplementação de componentes que melhoram a sensibilidade a insulina, como zinco, cromo, magnésio, vitamina E, ácido alfa lipóico e ômega-3. A utilização de suplementos não deve ser feita sem o acompanhamento de um nutricionista, que é também o profissional capacitado para orientar quais são os alimentos a serem consumidos para mulheres com SOP.

A SOP E O GANHO DE PESO

O excesso de peso é um sintoma, mas também pode ser uma causa da SOP (Síndrome do Ovário Policístico), explica Thalita Toso. As próprias alterações hormonais podem levar ao sobrepeso, mas ele também pode estar relacionado à resistência de insulina e, dessa forma, ocasionar a SOP. Estima-se que 50% das mulheres com SOP tenham sobrepeso ou obesidade. O ganho de peso piora a condição da doença, portanto é recomendada a perda de peso, pois favorece a redução dos níveis androgênicos, melhora o perfil lipídico e diminui a resistência à insulina, contribuindo assim para o retorno dos ciclos ovulatórios.

Sobre a fonte:

Thalita Toso

CRN 8 – 5202

Nutricionista Clínica Funcional

Especialista em Terapia Nutricional pela SBNPE

POSTS RELACIONADOS