0800 702 8845 / (41) 3342 2825

Condições Clínicas: Diálise

Independente dos parâmetros utilizados na avaliação nutricional, o paciente renal crônico em diálise apresenta algum grau de desnutrição. De 10% a 70% dos pacientes em tratamento dialítico apresentam desnutrição e entre as causas que contribuem para a evolução desse quadro estão: alimentação inadequada/insuficiente, perdas pelo próprio processo dialítico, patologias associadas e inflamação (1).

O paciente renal crônico pode apresentar alguns sintomas que são visíveis no exame físico. Seu histórico pode, igualmente, auxiliar na conclusão do diagnóstico nutricional. De forma menos invasiva, pode-se verificar o Estado Nutricional do paciente renal crônico utilizando a Avaliação Subjetiva Global (ASG) adaptada para pacientes renais e, utilizando o resultado da avaliação, pode-se corrigir o que for preciso com o uso da TNO (2).

Embora todas as opções de terapia enteral e parenteral possam ser indicadas, o reforço da alimentação convencional via oral e, quando necessário, o uso de suplementos, parecem ser as opções mais efetivas e bem toleradas para a prevenção e a recuperação nutricional dos pacientes em hemodiálise (3,4).

Manter o estado nutricional adequado do paciente renal crônico somente através da alimentação convencional é um desafio, tanto para o profissional quanto para o paciente. O paciente que faz uso da hemodiálise pode perder cerca de 40 g de aminoácidos/peptídeos por semana (2,4).

Pacientes que fazem uso da diálise peritoneal podem sofrer um déficit de aminoácidos/peptídeos de até 30 g/semana, 15 g de proteínas/dia, além das vitaminas hidrossolúveis. Recomendações atuais orientam a ingestão proteica de 1,0 a 1,2 g/kg para peso ideal. É desejável, para a manutenção do estado nutricional, no mínimo, 20 g de fibras/dia e 25 a 35 kcal/dia, dependendo do processo dialítico escolhido. O gráfico abaixo demonstra o tamanho da perda de nutrientes de acordo com o processo dialítico (2,4).

 

Fonte: Adaptado de K/DOQI, National Kidney Foundation, 2000 e Martins, C. In: Nefrologia: rotinas, diagnóstico e tratamento, 2006

Referências

1. Calado, IL et al. Diagnóstico nutricional de pacientes em hemodiálise na cidade de São Luis (MA). Rev de Nutr Cli Campinas. 22(5):687-696. 2009.

2. K/DOQI, National Kidney Foundation, 2000 e Martins, C. In: Nefrologia: Rotinas, Diagnóstico e Tratamento, 2006.

3. Dong J, Ikizler TA. New insights into the role of anabolic interventions in dialysis patients with protein energy wasting. Curr Opin Nephrol Hypertens 2009;18:469-75.

4. DITEN – Projeto Diretrizes. Terapia Nutricional para Pacientes em Hemodiálise Crônica. 2011. (http://www.projetodiretrizes.org.br/9_volume/terapia_nutricional_para_pacientes_em_hemodialise_cronica.pdf)

fechar

continue lendo sobre Diálise

PRODUTOS INDICADOS

  • HDmax – 200 ml HDmax – 200 ml

OUTRAS CONDIÇÕES CLÍNICAS