0800 702 8845 / (41) 3342 2825

Condições Clínicas: AIDS

O estado nutricional do paciente com HIV/AIDS adquiriu importância na prática clínica devido à desnutrição e aos efeitos colaterais da terapia antirretroviral. Mesmo na era HAART (terapia antirretroviral de alta eficácia), não é pequeno o número de pacientes com perda de peso corporal e alterações importantes de composição corporal. Assim, recomenda-se atuar de imediato em qualquer indivíduo HIV+, assintomático ou na vigência de AIDS, que tenha perda de peso (1).

Estudos indicam que a perda de peso persiste como complicação importante, inclusive em população com acesso à HAART. Estudos demonstraram que 18% dos pacientes, monitorados durante um ano, perderam >10% do peso corporal durante visitas seriadas, enquanto 21% perderam >5% e 8% apresentaram Índice de Massa Corporal (IMC)

Os objetivos da TN para esses pacientes são (1):

-evitar a desnutrição, principalmente a perda de peso corporal;
-minimizar os sintomas e prevenir as infecções do HIV e as oportunistas;
-melhorar a tolerância ao tratamento antirretroviral;
-ajudar a manter a composição corporal;
-promover melhor qualidade de vida.

Para esses pacientes, a indicação da TN é similar a outras situações clínicas, principalmente na presença de desnutrição. Quando o paciente apresentar significativa perda de peso (>5% em três meses) ou depleção da massa muscular (>5% em três meses) também deve ser considerado em pacientes com IMC

Suplementos orais são indicados quando o paciente se alimenta por via oral, mas não o suficiente para manter suas necessidades energéticas. Para doentes sem complicações, em que se deseja aumentar o peso, o uso de suplementos orais pode ajudar muito a ampliar a ingestão alimentar. A via enteral deve ser considerada sempre que a alimentação oral estiver insuficiente (1,3).

Referências

1. Projeto Diretrizes - DITEN. Terapia Nutricional na Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/AIDS). 2011. (http://www.projetodiretrizes.org.br/9_volume/terapia_nutricional_na_sindrome_da_imunodeficiencia_adquirida_hiv_aids.pdf)

2. Wanke C, Silva M, Knox T, Forrester J, Speigelman, Gorbach S. Weight and wasting remain common complications in individual infected with HIV in the era of highly active antirretroviral therapy. Clin Infec Dis 2000;31:803-5.

3. Koethe JR, Heimburger DC. Nutritional aspects of HIV-associated wasting in sub-Saharan Africa. Am J Clin Nutr 2010;91:1138S-42S.

fechar

continue lendo sobre AIDS

PRODUTOS INDICADOS

  • EnergyZip – 200 ml EnergyZip – 200 ml

OUTRAS CONDIÇÕES CLÍNICAS