Blog Prodiet

Equipe Multiprofissional na Terapia Nutricional Hospitalar: A Importância da Internação à Alta

Apesar dos inúmeros avanços da terapia nutricional e metabólica nas últimas décadas, a desnutrição continua sendo comum em pacientes hospitalizados, com prevalência variando entre 30% e 65% nos diferentes estudos e podendo estar presente no momento da admissão hospitalar ou desenvolver-se no decorrer da internação.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (SBNPE), durante a hospitalização, quase 30% dos pacientes tornam-se desnutridos nas primeiras 48 horas no hospital. Esse número aumenta mais 15% entre três a sete dias e pode chegar até 60% após quinze dias de internação.

Para que haja a devida atenção a essa questão da monitoração do paciente hospitalizado e no tratamento da desnutrição hospitalar, é fundamental a formação de uma equipe multiprofissional para assegurar atenção adequada aos pacientes hospitalizados. Assim, o Ministério da Saúde (MS) criou uma portaria* que exige que todo hospital tenha uma equipe direcionada para a adequada terapia nutricional de seus pacientes. O trabalho conjunto de especialistas com formações distintas permite integrar, harmonizar e complementar os conhecimentos e habilidades dos integrantes da equipe para cumprir o objetivo proposto, que é o de identificar, intervir e acompanhar o tratamento dos distúrbios nutricionais.

Inclusive, em 2016, o Ministério da Saúde lançou um Manual de Terapia Nutricional na Atenção Especializada Hospitalar no Âmbito do Sistema Único de Saúde que reúne abordagens instrumentais de orientação nutricional para uso dos profissionais médicos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, fonoaudiólogos, assistentes sociais, entre outros, que trabalham na Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional (EMTN).

Sendo assim, recomenda-se que todos os pacientes admitidos na unidade de internação hospitalar recebam a atenção da equipe responsável pela nutrição e que se mantenha uma integração com a EMTN para melhor acompanhamento dos pacientes admitidos. Após avaliação nutricional realizada, a equipe deverá planejar e adequar o melhor cuidado ao paciente, incluindo a alta hospitalar.

O que é uma Equipe Multiprofissional?

A equipe multiprofissional é definida como grupo que pode ser constituído de médico, farmacêutico, enfermeiro, fisioterapeuta, psicólogo e nutricionista. Estes, devem ser habilitados e com treinamento específico para a prática da terapia nutricional. Tendo como objetivo identificar pacientes que tenham indicação de terapia nutricional, bem como direcionar a respeito da escolha da melhor forma de alimentação, seja por via oral, enteral ou parenteral.

Também são atribuições da equipe: definir metas técnico-administrativas, realizar triagem e vigilância nutricional, avaliar o estado nutricional, assegurar condições ótimas de indicação, prescrição, preparação, armazenamento, transporte, administração e controle da terapia; educar e capacitar a equipe; criar protocolos, analisar o custo e o benefício e traçar metas operacionais da EMTN.

Indicações, prescrições e atribuições

As atribuições gerais da EMTN devem seguir recomendações contidas na legislação vigente:

  1. Médico – A indicação e a prescrição médica da Terapia Nutricional Parenteral (TNP).
  2. Nutricionista – A avaliação do estado nutricional dos pacientes, das necessidades nutricionais para a nutrição enteral (NE). Avaliar indicadores nutricionais, acompanhar a evolução nutricional independente da via de administração.
  3. Enfermeiro – Prescrever os cuidados de enfermagem na TNE e administração da NP, observadas as recomendações das boas práticas da nutrição enteral e parenteral.
  4. Farmacêutico – Orientar a administração de medicamentos por cateter de nutrição enteral aos indivíduos sob TNE. Recomenda-se, ainda, ao farmacêutico, a competência para realizar as operações inerentes à compra, ao desenvolvimento, à preparação (avaliação farmacêutica, manipulação, controle de qualidade, conservação e transporte) da NP, atendendo às recomendações das Boas Práticas de Preparo da Nutrição Parenteral (BPPNP).

Outros profissionais que podem estar relacionados à TN são fonoaudiólogos e assistentes sociais. Estes interagem com a EMTN e orientam indivíduos sob cuidados de TN, cuidadores e familiares, auxiliando na identificação de recursos, dietas e insumos necessários, facilitando e orientando sobre o acesso a eles. Já os fonoaudiólogos, podem fazer a avaliação, diagnóstico e o tratamento de disfagias orofaríngeas, bem como o gerenciamento e auxílio na melhor administração da dieta e seu fracionamento.

*O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária regulamentam a formação de EMTN, obrigatória nos hospitais brasileiros. Essa regulamentação é regida pela Portaria 272 (Regulamento Técnico de Terapia de Nutrição Parenteral), de 8 de abril de 1998, e pela Resolução 63 (Regulamento Técnico de Terapia de Nutrição Enteral), de 6 de julho de 2000.


Saiba Mais

👉 Nutrição Enteral: intercorrências podem ser evitadas com uso de protocolos e indicadores de qualidade
👉 Você sabe a diferença entre nutrição enteral e parenteral?
👉 Onde Comprar: Encontre nossos produtos bem pertinho de você!

Acompanhe a Prodiet nas redes sociais: curta a página no Facebook, siga no Instagram e assista no Youtube.



Referências:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_terapia_nutricional_atencao_especializada.pdf

http://www.braspen.com.br/home/wp-content/uploads/2016/12/Artigo-8-2-2012.pdf

 

POSTS RELACIONADOS