0800 702 8845 / (41) 3342 2825

BLOG PRODIET

Porque é importante enriquecer os alimentos do paciente oncológico

Porque e importante enriquecer os alimentos do paciente oncologico

O tratamento do câncer exige muito do paciente, familiares e equipe médica, sendo um processo que demanda cuidado em todas as áreas da sua saúde, inclusive na alimentação. Por isso, neste artigo, vamos abordar a importância do enriquecimento dos seus alimentos, como fazer no dia a dia, e também os benefícios que esses cuidados trazem. Acompanhe a seguir:

A importância de enriquecer os alimentos do paciente oncológico

Durante o seu tratamento, o paciente passa por diversos procedimentos que acabam enfraquecendo o organismo e debilitando o seu corpo. Por isso, enriquecer os alimentos das suas refeições é essencial, para garantir uma boa absorção de vitaminas, proteínas e sais minerais que fornecem mais nutrientes e possibilitam uma melhor qualidade de vida.

Outro ponto importante é à falta de apetite, muito comum por quem passa por esse tipo de processo. Afinal, além das alterações metabólicas causadas pelos medicamentos e procedimentos, podem ocorrer dores e instabilidade emocional, como períodos de depressão, estresse e ansiedade elevados.

Por conta disso, a maioria dos pacientes acaba não tendo uma alimentação equilibrada, o que acaba afetando diretamente a quantidade de calorias consumidas e absorção de nutrientes necessários para a manutenção da sua saúde.

Como melhorar a alimentação do paciente

Antes de mais nada é preciso contar com um profissional especializado. Já é possível encontrar nutricionistas com foco no tratamento oncológico, capazes de orientar o paciente em seu enriquecimento alimentar.

Alimentos de alto valor energético

Indica-se a diminuição da quantidade e o aumento da periodicidade das refeições, para garantir que o paciente se mantenha nutrido. Além disso deve-se optar sempre por alimentos com alto valor energético, como por exemplo o azeite, oleaginosas como nozes e castanhas, e suplementos especiais.

Alimentos industrializados

Cada tipo de câncer tem efeitos diferentes na saúde do paciente, em alguns casos, por exemplo, como no câncer no estômago o sistema digestivo é mais afetado e é fundamental a restrição ou proibição completa do consumo de alimentos industrializados com alto teor de conservantes, como os enlatados, embutidos, ou opções muito ricas em pigmentos e ingredientes artificiais.

Verduras, legumes, grãos integrais e frutas

Escolha sempre pelo consumo de legumes e verduras frescas, de preferência de origem orgânica, com muita água, e refeições preparadas na hora. Grãos integrais, sementes e cereais também devem ser incluídos na dieta, assim como frutas, principalmente aquelas que contém alto índice de vitamina C, que auxilia na proteção do organismo.

Frituras e alimentos gordurosos não naturais

Apesar de uma dieta rica em calorias ser importante nesta fase, os profissionais de nutrição indicam que os pacientes evitem o consumo de frituras e alimentos gordurosos não naturais.

Como despertar o apetite

Para facilitar ainda mais no processo de nutrição, é preciso sempre preparar refeições diversas: os pratos devem ser bem coloridos para despertar o apetite do paciente pelo olhar.

Como facilitar a mastigação e digestão

É importante também facilitar a mastigação e digestão. Por isso, purês, gelatinas, suflês, pudins e vitaminas batidas no liquidificador enriquecidos ou não com suplementos também são uma excelente opção, já que são mais fáceis de mastigar e proporcionam uma ótima absorção de nutrientes.

Enriquecer os alimentos do paciente oncológico pode ser, portanto, uma forma bastante eficaz de manter a sua qualidade de vida durante o tratamento.

Continue a leitura sobre o assunto nesse post sobre prevenção de perda de massa magra durante o tratamento oncológico.

Este post foi útil? Sim Não

POSTS RELACIONADOS