0800 702 8845 / (41) 3342 2825

BLOG PRODIET

Gravidez após a cirurgia bariátrica

 

A cirurgia bariátrica é uma alternativa eficaz de tratamento para os casos graves de obesidade. Mais de 50% dos pacientes que se submetem ao procedimento são mulheres em idade fértil que, em muitos casos, não conseguem engravidar devido ao excesso de peso, o qual pode causar problemas que afetam a ovulação. Dentre esses problemas está o ovário policístico, que é considerado uma comorbidade da obesidade, com indicação para a cirurgia bariátrica.

Após a redução de estômago e com a perda de peso, os ciclos menstruais se normalizam, os cistos ovarianos desaparecem e os ciclos hormonais se estabilizam, fazendo com que a paciente volte a ovular normalmente. O desejo de engravidar começa a aparecer e a pergunta frequente após o emagrecimento é: Quando posso engravidar após a cirurgia bariátrica?

A decisão deve ser compartilhada com a equipe multidisciplinar, pois será  ela que dará as orientações corretas para um momento tão importante na vida das mulheres.

 

Cuidados e planejamento

Mulheres que desejam engravidar após a cirurgia bariátrica devem ser orientadas a manter um planejamento alimentar equilibrado, visando sempre uma boa nutrição. Depois do procedimento é muito comum haver deficiências de vitaminas e minerais importantes para a saúde da mãe e do bebê, as quais podem causar problemas graves. Devido a isso, durante os primeiros 12 e 18 meses o uso de anticoncepcional é recomendado para se evitar uma gestação inesperada, já que nessa fase ainda podem ocorrer problemas na ingestão de alguns alimentos, o que pode causar deficiências nutricionais.

A paciente deve fazer consultas de rotina com a equipe para sempre estar atenda ao seu estado nutricional, evitando as deficiências que podem ocorrer durante a gestação e que podem ser mais graves após a redução do estômago. As deficiências mais comuns são as vitaminas do complexo B, principalmente ácido fólico e vitamina B12, cálcio, ferro e vitamina A, entre outras. As deficiências de vitaminas e minerais devem ser tratadas antes da concepção, e serem mantidas durante todas as etapas da gestação.

Outro ponto que deve-se levar em conta no planejamento de uma gravidez é se o peso da paciente já está estabilizado, se as mudanças de hábitos alimentares e estilo de vida foram modificados, para se evitar um reganho de peso durante ou após a  gestação.  Se a paciente não adquirir as mudanças após a cirurgia, será ainda mais difícil durante ou após a gestação. Com essas mudanças o reganho de peso pode ser pequeno ou nem acontecer após a gravidez.

Este post foi útil? Sim Não

POSTS RELACIONADOS