0800 702 8845 / (41) 3342 2825

BLOG PRODIET

Tire suas dúvidas sobre cirurgia plástica pós-redução de estômago

 

No tratamento para a obesidade grave, por meio da cirurgia bariátrica, ocorre a melhora na qualidade de vida do paciente devido à perda de peso. As comorbidades desaparecem ou se estabilizam, o paciente muda seus hábitos alimentares e estilo de vida, a vida social e emocional são alteradas, sendo que todas essas mudanças ocorrem, principalmente, pela transformação na autoestima do paciente.

Com a cirurgia, o emagrecimento acontece de uma forma muito rápida, isso acaba causando uma flacidez generalizada com distorções no contorno do corpo. Entretanto, existem soluções possíveis para corrigir isso, através da cirurgia plástica. Após as mudanças físicas e emocionais, alguns desconfortos com a pele são as principais queixas do paciente submetido à cirurgia bariátrica. Com a estabilização do peso, modificações no estilo de vida e hábitos alimentares, os quais devem ocorrer em até dois anos, recomenda-se, quando necessário, a cirurgia plástica para a retirada do excesso de pele e gordura.

Cirurgia plástica pós-bariátrica

A demanda aumentada de pacientes com emagrecimento acentuado após a cirurgia bariátrica levou o cirurgião plástico a uma grande e rápida evolução nessa área, sendo que algumas equipes já dispõem de cirurgiões especializados para esse fim. As cirurgias plásticas depois da bariátrica podem ser classificadas como reparadoras, existindo atualmente critérios específicos para classificá-la como estética ou reparadora, levando em consideração o tamanho da dobra de pele, assaduras, entre outros fatores. Essa classificação se faz necessária para a autorização dos planos de saúde.

Quando fazer a cirurgia plástica?

O procedimento deve ser realizado após o emagrecimento e estabilização do peso.  Sendo que nessa fase o paciente já passou por todas as etapas do tratamento com a equipe multidisciplinar, estando bem preparado.

Muitas vezes, as cirurgias plásticas devem ser feitas em etapas devido ao excesso de pele, sendo o planejamento do cirurgião plástico fundamental para que a cirurgia ocorra de maneira segura. As expectativas reais devem ser passadas ao paciente, esclarecendo que os resultados obtidos após o procedimento ficarão dentro dos limites aceitáveis, visando sempre à saúde do paciente.

Nem todos precisam de cirurgia plástica

Um ponto importante é que quanto mais jovem for o paciente, a realização de atividade física e a dieta adequada, a necessidade de cirurgia plástica reparadora é menor, podendo até ser descartada. Por isso, a adesão às recomendações passadas pela equipe multidisciplinar é muito importante. Converse sempre com seu médico.

anuncio_bemmax_728x90px

Este post foi útil? Sim Não

POSTS RELACIONADOS