0800 702 8845 / (41) 3342 2825

BLOG PRODIET

Cirurgia Bariátrica: 6 profissionais para ajudar no pós-cirúrgico

 

A cirurgia bariátrica como tratamento para a obesidade grave está crescendo muito nos últimos anos. Entretanto, essa decisão requer muita pesquisa e ponderação.  A obesidade é uma doença crônica provocada por vários fatores: genéticos, hábitos alimentares errados, psicológicos, entre outros. Por se tratar de uma doença crônica e progressiva, o paciente obeso deve ser tratado pelo resto da vida.

Após o procedimento bariátrico, o paciente deve ter assistência de uma equipe multidisciplinar composta por vários profissionais da saúde, os quais auxiliarão nas mudanças comportamentais. É preciso estar preparado para mudar o estilo de vida e seguir corretamente as orientações passadas pelos especialistas. Estudos demonstram que um atendimento unilateral, ou seja, com apenas um profissional da saúde, apresenta limitações na prevenção, no diagnóstico e na assistência ao paciente. No trabalho em equipe existe uma inter-relação entre os profissionais da saúde que visa um atendimento mais personalizado e com um olhar mais global ao paciente, sendo um atendimento mais humanizado com uma abordagem mais ampla a qual apresenta um resultado mais efetivo.

Deve-se sempre deixar bem claro para o paciente que a cirurgia bariátrica não é só a perda de peso, mas a melhora da saúde com o controle das doenças associadas à obesidade.  Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, a equipe multidisciplinar deve ter profissionais habilitados ou com conhecimentos suficientes para o atendimento do paciente com obesidade mórbida. A equipe multidisciplinar deve ser composta por: médico cirurgião, médico clínico geral, endocrinologista, intensivista ou cardiologista, psicólogo (a) e nutricionista.

Exemplos da função de cada profissional da equipe:

O cirurgião será o profissional capacitado a auxiliar na escolha da técnica cirurgia, o médico clínico no atendimento das comorbidades do paciente, o nutricionista pelas prescrições das dietas específicas em cada fase do pré e pós-operatórios, bem como nas orientações das mudanças alimentares e estilo de vida, e o psicólogo (a) pelo tratamento das mudanças comportamentais que estão muito envolvidas nos hábitos alimentares e estilo de vida inadequados, os quais levaram a obesidade. Com a orientação de cada profissional, o paciente terá um atendimento amplo e específico para sua doença, que é a obesidade e que se trata de uma doença multifatorial.  Mudanças comportamentais não são fáceis, mas com uma equipe multidisciplinar capacitada, o processo pode se tornar mais fácil e sustentável.

Este post foi útil? Sim Não

POSTS RELACIONADOS