Blog Prodiet

Baixos níveis séricos de Vitamina D podem ser preditores de complicações do Diabetes Tipo 2 (DT2)

A vitamina D é muito importante para o funcionamento do nosso organismo. Considerada um hormônio esteroide lipossolúvel e essencial para o corpo humano, ela é produzida pela pele em resposta à exposição à radiação ultravioleta da luz solar natural.

Além de estar associada a uma vida mais longa, os efeitos positivos da vitamina D vão além: auxilia no emagrecimento, fortalece o sistema de defesa do organismo, ajuda na prevenção e tratamento de doenças como a diabetes e hipertensão.

Diabetes Tipo 2

Muito do que se sabe a respeito dos novos benefícios da substância é referente à diabetes tipo 2. Pesquisas revelaram que níveis baixos da substância estão relacionados a uma disfunção ligada à origem da doença chamada resistência à insulina. A insulina é o hormônio que permite a entrada nas células da glicose circulante no sangue. No caso da diabetes tipo 2, ela não consegue cumprir sua função corretamente e o resultado é o acúmulo de glicose na circulação sanguínea, o que caracteriza a enfermidade.

Com o intuito de investigar a relação vitamina D-diabetes tipo 2, Micah Olson, cientista da Universidade do Texas (EUA), mediu os níveis da vitamina, de glicose e de insulina no sangue de 411 crianças obesas e 87 não obesas. “As obesas com níveis mais baixos do composto tinham maior grau de resistência à insulina”. O pesquisador concluiu que nos adultos acontece o mesmo.

Um outro estudo, publicado recentemente na revista “Diabetes Care”, mostrou que pessoas com pequena quantidade da substância apresentavam 32 vezes mais resistência à insulina do que a média dos voluntários avaliados.

De acordo com a nutricionista Daniela Vicinansa, especialista em obesidade pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde de União da Vitória, a principal fonte de vitamina D é obtida através da exposição solar. Isto porque somente os raios UVB são capazes de ativar a síntese desta substância, importante para a manutenção do tecido ósseo e do sistema imunológico.

Alimentação equilibrada rica em alimentos saudáveis, exposição solar adequada e dosagens regulares dos níveis séricos são as principais dicas da nutricionista para evitar o déficit da Vitamina D no organismo.

Já que a principal fonte necessária para a síntese da Vitamina D é a exposição diária à luz solar, os médicos são unanimes em recomendar: 20 a 30 minutos, diariamente, sem filtro solar. Especialistas afirmam que o melhor horário para que a Vitamina D possa ser sintetizada pelo organismo é das dez horas da manhã até as três da tarde.

Para saber se você está recebendo a quantidade certa de vitamina D, consulte seu médico ou nutricionista. Eles poderão verificar se você precisa ou não de suplementação através de exames de sangue laboratoriais.

Fontes de Pesquisa:

Istoé Medicina & Bem-Estar
Sociedade Brasileira de Diabetes
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

 

 

 

POSTS RELACIONADOS